terça-feira, julho 03, 2007

Literatura e Juventude

para ampliar clique na imagem

Sexta-feira à noite fui com meu irmão a uma Premiação de trabalhos literários em São Caetano do Sul, cidade do ABC paulista. Ele concorria com uma poesia em meio a 350 “adversários”.
Tudo muito legalzinho, organizado e tal, mas a primeira vista só eu e ele de negros no lugar, só no final que vimos mais dois perdidos por lá. Caraca, a negrada não mostra a cara nesses lugares de jeito nenhum, impressionante. Se bem que não posso falar muito, foi a primeira que fui...rs
Bom, antes da divulgação dos nomes dos ganhadores, houveram apresentações musicais e leitura de poesias. Meu, que tristeza! Nada contra as canções interpretadas, a maioria delas até muito bonitas, mas atrair público jovem não só para o evento, como também fazer com que estes tomem gosto pela leitura e composição a partir daquele tipo de som é bem difícil se não impossível.
A função de muitas pessoas envolvidas com a literatura, parece ser a de afastar público jovem, fazem questão de pegar o carimbo de chato e bater na testa. Não precisa ser desse jeito, até porque, tem muita coisa pra se ler, muito tema esperando pra ser desenvolvido, é só escolher.
Quanto mais “posuda”, mais distante e menos atraente é a arte à juventude, isso pra mim é evidente.
Aproveitando a oportunidade, não posso deixar de falar, claro, algumas coisas quanto a cidade de São Caetano. Por que uma cidade tão bonita e próspera não tem placas com os nomes das ruas e quando as tem são pequenas, escuras e escondidas?! Por que um estacionamento pra se guardar um carro por duas horas custa R$ 15,00?! Cê é doido!
Ah, meu irmão ficou em 10° lugar no concurso e terá sua poesia publicada no livro, que contará com os trabalhos dos 20 melhores colocados. Parabéns Brotha Man!


3 comentários:

Anônimo disse...

a verdade é que alguns idiotas, ainda se acham no topo da cadeia alimentar.uma pena pois apesar de toda essa pose de intelectuais sulamericanos,não conseguem enxergar um palmo a frente do nariz.
é também verdade que muitos negros não poem a cara em lugares como este até porque o que se discute não condiz com a sua realidade.
poesia é um estado de espírito,fica difícil desarmar o nosso e ir tranquilamente a um sarau,somos metralhados desde o nascer até o morrer com lixos televisivos,nossa educação uma porcaria...etc
somadas todas as tragédias a nossa volta,torna-se quase,senão totalmente impossível sensibilizar o nosso povo a respeito de tal evento.
mas ai, só de saber que o poeta saiu da gaveta e virou página,sinto orgulho de fazer parte também disso,afinal literatura também é coisa de negro.
machado de assis, cruz e sousa, lima barreto,wellington.
é nois, valeu mano...

jone

João Ctba disse...

Infelizmente o Brasil ainda e sempre foi um país racista e altamente preconceituoso, por exemplo, ao mesmo tempo em que vc chegou na tal premiação e percebeu q só tinha 4 negros, os outros "N" participantes repararam na chegada de mais 2 negros, o racismo e o preconceito só não existirão quando esse tipo de coisa, ou seja, essas "percepções" não existam.

buda disse...

e ae cara!!oww parabens pro teu mano!!!c podia por a poesia aki ne?blz??abracao doido