sábado, março 13, 2010

Negro (Repostagem)


Originariamente postado em Maio de 2007

Há uma corrente de pensamento, forte até, que diz ser racista o negro que a todo momento exalta sua negritude, ou seja, que se auto afirma. Discordo totalmente, na minha maneira de ver é totalmente válida e necessária a iniciativa de unir um povo que foi no passado propositadamente separado de sua terra, de suas convicções, de suas origens.

Eu penso dessa forma e aí você pode me dizer o seguinte:

- Já que o negro deve, porque não pode o branco usar uma camiseta 100% branco por exemplo?
Não digo de forma alguma que não pode, tudo pode é só querer. Agora me diz você, que branco precisa fazer isso? Tá tudo no esquema já, não se faz necessária uma auto afirmação branca.
O negro que anda com camiseta 100% negro não é necessariamente racista, pra mim ele apenas caiu na real. A união de um grupo não determina necessariamente a desarmonia, nem o ódio a outro “concorrente”. Respeito, racionalidade e entendimento da diferença na minha visão contribuem para crescimento geral.
Lá atrás quando se aboliu a escravidão no Brasil, a união branca pediu e alguns até conseguiram ressarcimento pela perda de seu patrimônio (escravo negro), em nossos tempos o negro para conseguir um emprego tem que ser muito melhor que o branco para ficar com a vaga. A união branca não morreu, quem quer ver a enxerga, é só abrir os olhos.
A camiseta 100% branco já tá na mente, tá no coração, ou seja, faz parte do branco, não há a necessidade de ir a loja comprar, vem de graça no nascimento.


Ouvindo: Fight the Power - Public Enemy (Fear of a Black Planet)

5 comentários:

Mychel disse...

E o Sr. Roposo [do filme "O Fantástico Sr. Raposo], ao ver o Lobo, fez o mesmo sinal! Força!

Rafhael Vaz disse...

Ótimo tema você botou em questão, já fui indagado a respeito e admito que fico incomodado, pois para uma pessoa fazer esta pergunta ou ela é ou ela se faz de ingênua. Qualquer pessoa que parar para pensar, enxerga que é necessária a auto-afirmação de qualquer raça que foi marginalizada, escravizada e tratada como foi por exemplo os negros, ou seja, que sofrem preconceito. Dependendo de onde você nasce, a sensação que lhe é passada, é que você teve azar de nascer negro, sensação de inferioridade. Esta auto afirmação, é um “peraí, tu tenho orgulho de ser o que sou, não tive nenhum azar de ter nascido negro”, como você “caiu na real”, ou seja, é uma resposta frente ao preconceito que ainda existe na sociedade, muitas vezes disfarçada, e não uma mensagem de superioridade. Isso não é nazismo. Resumindo, a auto afirmação do negro, surge como uma necessidade, que muitas vezes é expressada com a camisa “100% negro”. O sujeito é livre para usar uma camisa 100% branco, mas esta camisa surge (ainda que inconscientemente para alguns) em resposta à camisa 100% negro, uma necessidade desnecessária de passar a mensagem “assim como os negros tem orgulho eu também tenho”, pessoas assim não captam a mensagem e acabam agindo sem pensar, logo o preconceito seria do branco e não do negro. É o que penso a respeito.

Abraços!!!

Vitor Vanes disse...

É isso aí irmão !!! All power to the people !!

Anônimo disse...

ESSA CIVILIZAÇÃO É NOSSA, NÓS INVENTAMOS A INTERNET, O BLOG, ETC..SE VC ODEIA OS BRANCOS, CAI FORA DA NET E DA CIVILIZAÇÃO BRANCA ENTÃO..VOLTA PRA TUA TERRA LA NA AFRICA CENTRAL E NOS DEIXA EM PAZ NA CIVILIZAÇÃO QUE NÓS CRIAMOS E ERGUEMOS..NÃO PRECISAMOS DE VC´S AQUI..VC´S SEMPRE VIVERAM NO CONGO SEM SABER QUE OS BRANCOS EXISTIAM E AGORA SÓ SABEM VIVER PARASITANDO TUDO O QUE É DO BRANCO..EMPREGOS, TECNOLOGIA, ETC..E ESSE VITIMISMO DA AUTO-VENDA JÁ FOI TÃO DESGASTADO HÁ 50 ANOS SEGUIDOS QUE JÁ METE NOJO..

PenseaRespeito* disse...

Sr. Anônimo são pensamentos como o seu que fundamentam a existência de muitas das postagens que fiz, faço e irei fazer. Bom, ruim? Necessário. Tão necessário que te incomoda e te fez aqui no blog demonstrar seu descontentamento, só não deu vontade de identificar-se, mostrar a cara. Por que? Medo?!
Cinquenta anos?! Historicamente isso seria talvez um segundo.