quarta-feira, maio 13, 2009

Abolição da Escravatura?

para ampliar clique na imagem


E a Abolição da Escravatura? Vou falar, não vou falar? Claro que eu vou falar.

A princesa quando assinou a Lei Áurea lá em 1888, tava na verdade assinando um documento atrasado. O Brasil foi um dos últimos paises a abolir a escravidão, até aquele momento era a última nação a ver como legitima a utilização de seres humanos como escravos no Ocidente.
Isso não quer dizer que no dia seguinte não haviam mais escravos no território brasileiro, mas sim que tornou-se ilegal haver esse tipo de vergonha por essas terras. Ilegal? É ilegal, mas nesse país há tanta coisa ilegal até os dias de hoje, que dirá naquele tempo.
Tanto "donos" como os próprios escravos acostumaram-se a viver daquela forma por séculos. Os escravos negros que aqui viviam não tinham nem sobrenome, que dirá saber viver de outra forma que não fosse submissa a um proprietário. Pra ficar tudo em paz, na mais perfeita ordem, só mesmo nascendo a partir dali outra sociedade, outro Brasil.
Hábitos, pensamentos, preconceitos não se mudam de um dia pro outro. Infelizmente.
Os Estados Unidos da época, a Inglaterra, não via sentido em ainda ter no mundo um país que mantivesse escravos de forma legal. O mundo estava mudando, necessitavam os ingleses de trabalhadores assalariados, de consumidores.
Com o surgimento dessa nova raça, uma pergunta não quer calar: Seriam os trabalhadores, os escravos de nosso tempo?! Ih "rapaiz"!
A assinatura do documento não foi bondade e sim reconhecimento de situação insustentável, acatamento de ordens superiores. Não só na época como na história, atos bondosos são rarissimos, o que via de regra acontece são adequações a fatores externos mais fortes. Mudanças ocorrem para atender a poucos.
Históricamente falando o "presentão" da Abolição aconteceu ontem. Tem gente que quase vive esse tempo! Dizer que tudo mudou, que tá tudo perfeito, que não há resquícios é querer não enxergar a realidade.
Não há nos dias de hoje a mesma relação de dependência entre negros e brancos de 1888. Não há? Depende do ponto de vista.
Muito se avançou, sem dúvida, mas a proporção de empresários brancos tá muito mais próxima do número dos antigos senhores de engenho, ao mesmo passo que o número de escravos proporcionalmente corresponderia a parcela de trabalhadores negros de nossos dias. Ironia?! Não, é a realidade.
A abolição começou em 13 de maio de 1888. Ainda hoje estamos em processo de abolição. Temos ainda a abolir convicções, idéias e pensamentos atrasados.
Anseio por uma nova sociedade. Uma sociedade desprovida de escravos assalariados, escravos da mídia, escravos do preconceito.

Ouvindo: Callin' - Soulive (No Place Like Soul)

5 comentários:

Lady Lu disse...

Esse é o sonho e o anseio de todos nós, meu irmão :)
Que um dia possa baixar o Santo Salvador, pra nos livrar desse tempo escuro.
Um beijo, e muito axé
da amiga Lu.

PenseaRespeito* disse...

É isso aí Lady Lu.

Beijo!

m.o.m. disse...

Comentário excelente, assim como a música destacada no final!

Eu conheço uma pessoa, um senhor, que acende velinhas para a Princesa Isabel, quem sou eu para contestá-lo? Deixa, cada um é cada um, mas como vc muito bem disse a abolição ocorreu por pressão e não por um ato heróico. Com o avanço industrial, a melhoria das formas de trabalho, a escravidão ia caindo, país a país. Os portugueses resistiram até serem boicotados internacionalmente e quando assinaram a abolição não deram garantias aos escravos, os largaram a ''Deus-dará'' sem casa nem nada, ainda por cima trouxeram outros povos para ''ocupar'' o lugar deles. Isso explica a maioria negra hoje em favelas, cantões de pobreza, infelizmente está tudo interligado. O governo Portugues sempre foi muito centralizador ao contrário do inglês e isso prejudicou o Brasil que ficou anos-luz atrás de vários países em diversas situações como na Revolução Industrial por exemplo!


Adoro História, ela explica o presente e o futuro, fico triste ao ver a molecada de hoje em dia não dar o devido valor a essa matéria!


Paz!

PenseaRespeito* disse...

Também adoro História m.o.m.

No meu modo de ver só é possivel entender a questão do negro no Brasil se o olhar for para todo o contexto histórico e não só para um momento particular no tempo. O hoje se explica pelo ontem e define o amanhã.

Abraço!

Amanda Benevides disse...

Concordo plenamente com seu pensamento. Não é de uma hora pra outra que se resolve o problema da escravidão no Brasil e em todos os países que possuem heranças de colônias dominadas e submetidas Às ordens impostas do outro lado do mundo. Não é a toa que vemos os mesmos negros de ontem, nas piores condições de trabalho em dias atuais. Isso dói. E é bastante penoso pensar que pode não estar perto o dia em que todos os brasileiros terão direitos iguais, pelo menos no que diz respeito a sua dignidade, a um trabalho e educação satisfatórias.