quarta-feira, maio 13, 2009

Um país, diversas realidades

para ampliar clique na imagem


"Roubaram a família Maksoud!"
"Em assalto a mansão bandidos levam quadros de artistas famosos!"

"Recuperados os quadros furtados da família Maksoud!"

De domingo pra cá essa noticia foi repetidamente difundida nos diversos meios de comunicação.
Os quadros roubados (e já recuperados) valem muito dinheiro (R$ 3 milhoês) e pertencem a uma família poderosa. Aí já viu né, onde já se viu roubar dos Maksoud?! Alguma satisfação tem que ser dada, uma mobilização há de ser feita! O bandido, o marginal ganha mais um adjetivo, ele passa a ser chamado também de audacioso.
A midia e a policia foram pressionadas? As noticias são plantadas? Será?!
Em terra de multiplas realidades o tempo de resolução de um crime é bastante variável. Se você é milionário e te roubam no domingo obras que valham algo em torno de R$ 3 milhões , terça a noite é possivel que recuperam seus pertences. Agora se você é pobre esquece, batalha pra conseguir comprar de novo o que te levaram, porque até pra fazer o boletim de ocorrência vai tomar canseira. No exato momento que você chegar pra fazer a queixa, o oficial responsável vai estar almoçando, o sistema estará fora do ar...

Além do valor material, as obras roubadas também possuem importância por serem trabalhos de artistas renomados internacionalmente. Surrupiaram Cândido Portinari, Tarsila do Amaral e Orlando Teruz! Culturalmente falando o desaparecimento desses trabalhos seriam perdas lastimáveis, mas pra falar a verdade, também não é uma grande perda quando nos levam algo que batalhamos anos pra conseguir comprar? Meu passatinho quando levaram, doeu tanto quanto fosse uma super obra de arte furtada!

Eu não acho ruim a resolução de um caso de roubo em pouco tempo, muito pelo contrário, mas o que acontece no dia a dia são diferentes tipos de abordagens, para os diferentes niveis sociais das vitimas em questão. Quando a pergunta é "roubaram quem?", esse "quem" significa o que faz esse "quem", onde mora o "quem", como está vestido esse "quem", como se expressa o "quem", quanto ganha esse "quem", qual a cor do "quem"... as providências a serem tomadas posteriormente, serão todas baseadas em uma única palavra, mas que tanto significa. Quem?

Noticia: (+)

Ouvindo: Anthem - Rush (Fly By Night)

2 comentários:

Lady Lu disse...

Fala, irmão!
Depois dá uma passada no Jaca, soltei uma "pisada" sobre o dia 13 de Maio (essa palhaçada completa 121 anos hoje) :P
Um beijão.
Lu

PenseaRespeito* disse...

Vou lá ver, pode deixar.

Beijo!