terça-feira, setembro 18, 2007

A Arte Do Cafajeste

para ampliar clique na imagem (Sawyer (Josh Holloway), cafajeste do Lost)

“O que importa é a obra e não o que é a pessoa. Tem cada música, feita por cada canalha.”

(Zé Rodrix no programa Ponta Pé Inicial da ESPN Brasil)


Eu penso muito sobre isso que esse cara falou. Pra mim é uma grande verdade.
O que a gente vê, e, na realidade quer do artista é o resultado de sua arte, isso é o que interessa. O que se ouve falar sobre um monte de artista por aí é que o cara é esnobe, mal educado, pilantra. E daí?! Opção sexual, maneira de ser, de agir pra gente que está distante (em muitos casos ainda bem) não importa muito. Não dá nem pra se saber a veracidade de tudo o que é dito. A maioria é fofoca, notícia mentirosa.
A gente não conhece 100% de pessoas da nossa família, do nosso dia a dia o que dirá de artista. O que se consegue conhecer de gente da tv, do cinema, da música, ou seja, do artista em geral é o que o cara produz, disso dá pra gostar ou não tranquilamente. É render-se ao talento ou criticar tudo, mas tudo mesmo principalmente a si mesmo.

Ouvindo: Demain, C´est Loin - IAM (L'ecole du Micro D'Argent)


2 comentários:

Alexandre Bispo disse...

Cara parece até bonito o que vc falou, coisa de cabeça descolada livre de moralismo e tal....Mas pensa um pouco, Como desvicular a arte da personalida de gente como 50 Cent, Snoop Dogg, Akon ? Os caras são um banda de esnobes, imaginando que estão acima da lei. Se eu esqueço disso e compro um CD deles eu só vou estar bancando e estimulando surgir mas caras como esses. Tudo bem que nem sou muito fã de gangsta(o nome já diz tudo), mas tem muito por aí q gosta e nem pensa que comprando um Cd desses está dando dinheiro pra violência ideologica desses caras. Já ouviu racionais (...Filho meu não inveja o homem e nem segue nenhum dos seus caminhos violento)
Comprando coisas que um pilantra produziu eu to dando grana pra algum tipo de violência...

Pense a respeito disse...

E aí xará, certinho?
Seguinte meu velho, olha só o que eu penso a respeito. A gente não tem certeza absoluta do mau caratismo de ninguém a distância. Tem muito artista desse aí que vc citou e outros mais, que usam de uma divulgação negativa propositadamente por incrivel que possa parecer, isso vende.Tem gente que gosta, que idolatra o cara que faz cara de mal, que fala mal de mulher e etc. O que eu proponho com a postagem é vc não ouvir, não comprar se não gosta do que o cara produz, não se valer do que é noticiado sobre a vida do artista que a gente nem tem muito condição de saber se é aquilo mesmo.
Valeu o comentário. Muito boa observação.

Abraço!