quinta-feira, abril 17, 2008

CRÉU

para ampliar clique na imagem

Eu não gosto de criticar ritmos, estilos musicais que eu não curto. É meio que se achar superior sem ser, mas eu não tô agüentando. A febre é geral. Deixa eu falar!
Tá um tal de Créu pra lá, Créu pra cá e eu curioso, claro, fui ver o que era esse negócio. Ah, o que é isso gente?! A criançada toda sexualizada, cheia de malícia e os pais não sabem o porquê. Criança imita o que vê.
O Créu é um cara achando que canta, com duas meninas dançando. Sinto muito se ofende quem gosta, mas isso aí não é música, é um convite à masturbação. Nada mais que isso.
A tal da Mulher Melancia tem uma bunda (passou na fila três vezes) que hipnotiza. É! Hipnotiza! Não vou dar uma de hipócrita e dizer que não vi o imenso "pandeiro", mas isso não é música, é outra coisa. Tem filme pornô que faz o mesmo efeito.


Ouvindo: Clear The Lane - Rage Against The Machine (Live&Rare)

8 comentários:

Andermaster disse...

Orra mlk!!!!

caracas vc falo a verdade crua!!!

Parabéns man!!!!

Andermaster

Andermaster disse...

se tu quiser linkar meu blog, agradeço, pois, já vou linkar o seu blog no cerimOnia publica...

http://www.cerimoniapublica.blogspot.com/

paz...

Anônimo disse...

fala mano.
olha a meu ver, falar mal desse estilo de porcaria,não é hipocrisia,
é legitima defesa.
abraço
jone

CASÉ disse...

e aí?
sempre faço um comentário aqui qdo acho q vou acrescentar algo e dessa vez será igual...na boa?
falar do créu é chuver no molhado!!

eu penso que esse tipo de som,que já é feito a MUUUUUUUUITO tempo aqui na minha terra RJ,tem um lado positivo se bem aproveitadado.
assim como o rap o funk tira uma molecada da merda.
o créu nada mais é que a sexualidade brasileira superexposta (pode se dizer que copia de VÁRIOS gringos)mas eu ainda defendo um pouco da legitimidade do movimento funk,pois fazem o q fazem por falta de uma porrada de coisa e o fazem sem quase ter remuneração para tal (diferente dos gringos).
é aquele história de não pra inde corer ou até de se espelhar em quem está mais perto.
meninas de comunidade viram facilmente MERETRIZES por não ter opção e com isso tem um dinheiro a mais do q as q limpam casa.
bom...posso debater isso contigo um dia inteiro,mas o q quero deixar claro é que tb CONDENO crianças rebolando loucamente,portando armas ou idolatrando bandidos,mas não vejo muita opção pra essa galera.
veja o rap de SP por exemplo!
os caras tem várias letras de protesto e tudo mais pois é a realidade q lhes é ofertada.
lembrando q o rap É PROTESTO e o funk é usado para DIVERSÃO!!

Tem um monte de créu por todos os lados...

CASÉ disse...

é só reparar!
mas fica mais fácil de criticar qdo sai de uma lugar pobre e com má fama (sem indiretas nêgo velho!).
tá me entendendo?
espero de coração q esteja!

bom...tô indo dar um rolê com minha mina e vou sair fora do pc,portanto...

ABRAÇO!!

qq coisa...liga nóis(influência do rap paulista rsrsrsrsrsrs....)!!

Pense a respeito disse...

Tá linkado Andermaster. Valeu o prestigio.
Abraço!

Pense a respeito disse...

Valeu o comentário Jone.

Abraço!

Pense a respeito disse...

E aí Casé, certinho?
Cara eu entendo seu ponto de vista, respeito, mas não concordo. Temos opiniões divergentes, acho saudável isso.
Há vários pontos nessa questão...há até a que beira o preconceito, a oportunidade, a questão da qualidade que varia de pessoa pra pessoa...
É por isso que é importante a democracia, a liberdade de pensamento e expressão. Já pensou se gostássemos todos das mesmas coisas?

Abraço!