sexta-feira, agosto 15, 2008

Eduardo Santos

para ampliar clique na imagem


Essa Olimpíada eu posso dizer realmente que tô acompanhando. Um monte de canal passando, eu cheio de "tempo", vejo de tudo um pouco.
Não foi nem metade do evento e a China já tá com mais medalhas de ouro do que o Brasil provavelmente ganhará em sua totalidade ao final das competições. Desnível esperado, investimentos políticos e financeiros totalmente diversos.
De tudo quanto é medalha que tá saindo, até agora, o atleta que mais me emocionou foi um que nem saiu medalhado. Ihh cara! Sou chorão, chorei mesmo.
O brasileiro Eduardo Santos é um cara, que até outro dia não era faixa preta no judô porque não tinha grana pra pagar o exame de graduação. Entrou na seleção, isentaram o pagamento da faixa e conseguiu vaga pra Olimpíada. Batalhou, venceu três lutas na competição, mas infelizmente foi derrotado na disputa da medalha de bronze.
O cara saiu arrasado, pediu desculpas a família por não ter tido competência suficiente para derrubar seu adversário. Ficou envergonhado!
Mostraram a família, a casa, o bairro do cara. Aí que pegou! A realidade do cara parece a minha, e, tenho certeza, que se assemelha a da maioria do povo desse país. Gente humilde! Pessoas simples que batalham, que lutam, e, que mesmo sem apoio, sem condição, vão lá do outro lado do mundo e mostram que tem vergonha na cara. Medalha? Medalha pra quê?! Medalha Olímpica nesse caso aí fica em segundo plano. Eduardo Santos já saiu de casa de medalha no peito. O cara leva consigo a medalha da superação!

3 comentários:

Leandro (NCN) disse...

Não sou tão chorão e não estou acompanhando os jogos. Mas, quase chorei ao ler seu relato. Não tem como não me identificar com o lutador, Eduardo e com o "lutador" Alexandre. Não o vejo, mas o acompanho. Entro em seu blog quase todos os dias. Temos que ganhar essa "medalha" todos os dias. Para nós a vida é uma olimpíada com várias "barreiras" invisíveis. Força na caminhada! Do seu irmão, lutador, medalhista...

Leandro (NCN)

jone disse...

dizer o quê
a atitude do eduardo, já traduz o que deveria ser visto em olimpiadas
o esporte superando barreiras
mais um negro de cabeça erguida.
chorar mano é um bom sinal,quando choramos temos a certeza de que as tragédias do mundo ainda não nos venceram
paz, e abraço a todos

Carolina Martini disse...

Ele não precisava de medalha alguma! pra mim já é um vencedor, pessoa humilde, lutador, persistente, serve como exemplo de humildade pra muitos...é fácil Phelps comemorar seus recordes e medalhas, pois ele teve apoio e estrutura pra treinar o tempo todo, garanto que ele não ralou como Eduardo Santos, nem tem como discutir os resultados das olimpíadas, país rico fica nas primeiras posições mesmo e não seria diferente ainda nesses tempos em que vivemos!