sexta-feira, janeiro 19, 2007

Basquete




















Quarta-feira à noite, dei uma chegada com uns camaradas lá no Paulistano pra ver Paulistano x Rio Claro. Nunca tinha visto jogo masculino ao vivo, só feminino. Até que é legal, fazia uma idéia anos 80, de um basquete mais lento, mas não foi assim não, me surpreenderam. Claro, não chega ao nível NBA, mas até que foi bom.

Na mesma noite em casa na TV passou Lakers x San Antonio. Bruce Bowen do Spurs, um dos melhores defensores da liga, marca pra caramba, mas pra esse tal de Kobe Bryant não tem essa de marcação. Dá licença o cara não sabe brincar.

O mano passa uma imagem de nojento, olha o pré conceito aí, mas joga né. Contra o talento não tem argumento, tem que se reconhecer e pronto.

Preconceito é um lance que todo mundo tem, seja em menor ou maior escala, acredito fazer parte do ser humano. A grande sacada da coisa é não deixar essa pré concepção do outro tomar conta, interferir totalmente a ponto de atrapalhar o respeito ao individuo, a amizade e até eventual admiração.

Diz pra mim, quem não tem idéia pré concebida sobre tudo? Quem não olha a roupa que o cara ta vestindo, o tênis e a partir daí já imagina a vida inteira daquela pessoa? Você que ta lendo não tem preconceito? Duvido, me engana que eu gosto.

Ah o Paulistano e o Lakers do Kobe venceram respectivamente...rsrsrs


Ouvindo: Don't know Why I love you - Jackson 5 (Anthology)

Um comentário:

Si (gaúcha) disse...

...mas é claro que eu tenho...
Concodo contigo, não dá pra deixar isso tomar conta de nós, sabe?! Ser daquelas pessoas que falam: "Eu sou assim, e não vou mudar... é meu jeito"... isso sim é ignorância.
Reconhecer que temos preconceito é difícil, mas de um todo também é o mais fácil... Complicado mesmo, é estar dispoto à mudanças e tentar ao menos minimizar isso em nós. Todo o esforço é válido...
Poxa, na boa... preconceito é um atraso!
Bjusssssssss!