domingo, janeiro 21, 2007

Educação














Eu imaginava, mas não tinha a exata noção de como estava ruim a coisa. Meu irmão tá dando aula pra Quintas e Sextas séries do primeiro grau, agora Ensino Fundamental 2 (escola pública) e tá cruel hein! Cada dia o cara chega com uma história mais absurda que a outra.

Não sei se eu tô velho ou o que é, mas na minha época não tinha dessa de aluno falar palavrão na classe na boa, xingar o professor, brigar na classe. O buraco era mais embaixo. Não sei se é porque não tem mais repetência, o aluno de hoje não tem medo de nada, virou bagunça. Tem aluno que não sabe nem escrever na sexta série e passa de ano.

Você que conhece garoto ou garota nessa idade que estuda em escola pública, dá uma “atacada” na criança pra você ver. Dá uma perguntada sobre algo bobo de escola que você julga fácil pra idade dela. É um ou outro que vai saber te responder. Agora deixa ele ou ela se soltar e observa a malícia que já tem com essa idade.

Será que a população não enxerga isso não? Que futuro terá essa geração que estuda em escola pública?

Eu particularmente, até porque nunca tive condição de pagar, sempre estudei em escola pública, até fiz faculdade pública, mas não foi fácil não. Já agora vai à USP, vai à Federal, CEFET, e dá uma olhada nos carros dos alunos. Quem estuda em faculdade pública é quem pode pagar e quem faz privada é quem não pode. Agora me diz, do jeito que tá, essa geração do Ensino Fundamental, no futuro, passa em qual vestibular? Nem em “pagou passou” vai ter condição.

Acorda povo! Quem inventou esse lance de não ter repetência com intenção de inclusão social? Estão maquinando a olhos vistos, uma política de construção de uma grande massa de alienados, um rebanho de cordeiros que futuramente não saberá nem o que se passou no passado pra tentar mudar o futuro. Ta embaçado!!

Ouvindo: C.R.E.A.M - Wu-Tang Clan (Enter The Wu-Tang 36 Chambers)

3 comentários:

Si... disse...

Deprimente. Eu estudei em colégio particular e também em escola pública... são realmente extremos em termos de ensino, já quanto á educação dos alunos até se equivalem... A escola pública e a própria Universidade pública, são sistemas completamente falidos ao meu ver. Quem tem grana e se preocupa em prestar vestibular pra uma instituição não privada, é por pura vaidade, status sabe?!
Não são pessoas que buscam uma formação, um comprometimento com um curso de qualidade!
Bom, claro que isso é o que eu penso... mas estudo em uma Universidade Particular e quando converso com alguns colegas, percebo que ser um "boçal"... vai muito, mas muito além de classe social e poder aquisitivo, aquelas patricinhas me saem com cada pérola.
Enfim... só pra conclui, se esse lance de não reprovar aluno é a tal "reciclagem" feita no ensino público... Me diz então, qual será o argumento para quem é contra a política de cotas nas universidades...???!!
Falo isso, porque as pessoas saem logo com a justificativa de que é preciso ter uma educação com qualidade desde a alfabetização... ee bla bla bla... mas olhem, vejam a mentalidade do governo e me digam qual é a outra solução se não cotas!! As coisas tomaram um rumo que fica complicado julgar qual é a pior parte!
Ahh e quanto à falta de educação dos alunos, sei lá... tme coisas que independe de "rigidez por parte da direção das escolas, isso é papel dos pais também!
Abraços....

llaine disse...

É isso aí Alê, FALOU TUDO.Concordo plenamente com vc.
A Educação no Brasil esta uma vergonha.
É muito triste e revoltante mas,realmente o que esta vindo por aí é uma geração de alienado.
Bjs...

Anônimo disse...

Toma aí.... assino embaixo.