sexta-feira, fevereiro 02, 2007

Big Brother

Faz um sucesso essa parada aí hein! E o dinheiro que a emissora mãe leva? E os “representantes” da população brasileira que colocam lá? Cara, tem até negro no Brasil Global (devem ter reclamado), cê acredita?
Falando nisso, tava eu aqui pra variar navegando pela net (desempregado é dose) e me deparo com um zum zum zum sobre como manter o cara (negro) no Big Brother Brasil. É mole?!
O negócio é tão importante, tem tamanha relevância que causa esse tipo de mobilização nas pessoas. Eu acho lindo isso, nosso país é realmente unido e sempre luta com todas as forças a favor de causas nobres.
Sou irônico né? Fazer o que? Tem que dar uma ironizada, pra dar uma apaziguada na tristeza que é isso tudo.
Os caras colocam um monte de gostosas, com uns caras malhados juntos pra ver se sai uma ferveção (evidente que deve sair) e a bagaça dá o maior ibope. Claro, quem não gosta de uma sacanagem na TV aberta? É de “grátis”! Tem todo um envolvimento dos telespectadores, tem até torcida! Eita instrumento de excitação coletiva.
A idéia nem original não é, é importada. Importam o pior.
Mas espera aí, não sou santo não, mulher boa também gosto de ver, só acredito que dá pra ver em outros lugares e dá pra se torcer, pra se unir em prol de coisas mais importantes.
A televisão, na minha modesta opinião, só confirma a cada dia, que não passa uma programação melhor, porque não quer e o que é mais frustrante, passa o que quer, porque pouca gente contesta e acaba gostando do que lhe é imposto.
Ah, quanto a minha participação na manutenção do negrão no programa, se vocês querem saber, dependesse de mim não teria nem entrado.

2 comentários:

Si! disse...

E a Globo conseguiu?!! Hahahahah!
Até que "abomina" o reality show, fala dele, mesmo que seja pra criticar, meter o pau... Azar né?!
Conhece o "bem ou mal, mas falem de mim"... É dessa postura que a mídia se alimenta, é exatamente assim que ela sobrevive.
Tenho uma opinião muito particular a respeito desse assunto, acho que a TV só aliena quem se deixa alienar... Falo sério!
Poxa, por mais desilusões e decepções que tenhamos com nosso país, com nosso governo, não tem como perdermos o "fio da meada", a gente pode encarar um BBB como distração, mas sem fugir à realidade. Isso independe de classe social, porque por mais passivamente que sejam dadas as informações, elas chegam, deturpadas ou distrocidas, sim, mas faz parte, e depende de nós, do nosso grau de "acomodação" nos contentar com o que acabamos por assistir, ler ou ouvir; Ou de repente ir em busca de outras opiniões, outras verdades, tudo claro dentro das nossas possibilidades...
Hoje eu vi o BBB sim, e depois de Amazônia, aquela minissérie que conta uma história a maioria da população brasileira não conhece, e posso dizer com o "gabarito" de quem conhece a história, de quem já leu sobre o assunto, que nada foge aos que aconteceu, que cada detalhe está sendo fiel à aos fatos verídicos.
Depois vi aquele "24 horas" que faz uma leve crítica ás transações e alianças financeiras dos Eua. Da parcela de culpa, quase que total dos norte-americanos frente aos terrorismo...
E por fim o Jornal da Globo, aquele que "fode" em rede nacional quem quiser sabe?! É, em meio a tantas notícias de tragédias, assaltos e afins, eles explicaram o que faz, quais as responsabilidades e atributos de um Presidente do Senado e da Câmara de Deputados.
Óbvio que de tudo, filtrei e absorvi o que "me serve" de informação e não levarei nada pra cama, nem mesmo os fatos ocorridos no Brasil. (Afinal, somente com uma boa noite de sono, que é possível a ação do hormônio do crescimento em nosso organismo, hehhehehe)...
O que eu quiz dizer, é que falta vontade às pessoas, falta perspicácia... de perceber o que vale a pena e o que não vale.
o big brother não vai mudar minha vida, mas daqui há três meses teremos mais um milionário, eleito pelo povo.... Olha a audácia da Globo... mas vejam nas entre linhas.... a "perspicácia" dela também!!!

Elton disse...

Infelizmente a demanda que a televisão tem hoje (e sempre teve) é de cada vez mais estas merdas, novelas que retratam a vida de famílias da classe alta, que só têm problemas de amor, telejornais que informam o que é de praxe pra eles, apresentadores hipócritas, sensacionalistas, o Big Brother, que já conquistou a todos "nós".
É isso né, na hora que o pessoal desencanar da tv (nunca vai acontecer), e arrumar outra coisa interessante pra fazer, ameniza um pouco!